sábado, 11 de junho de 2022

Matéria da semana - Dicas para um aspirante a corno

 


 Hoje vamos trazer um matéria do Blog Meus Chifres, em uma entrevista com um marido aspirante a manso.

 Hoje trago o penúltimo trecho da nossa conversa, compartilhando 5 perguntas feitas pelo aspirante naquele momento em que ele estava a um passo do paraíso, com a esposa decidida a se encontrar e se entregar a um novinho roludo com o qual o casal dialogava bem à vontade na internet.

Vejamos as perguntas feitas pelo aspirante e as respostas que lhe ofertei, de acordo com a sua situação.

Já que está prestes a acontecer gostaria de te perguntar...


O que a esposa pensa de estar indo para cama com outro homem?


Depende muito de como ela se vê nessa aventura. Se ela vai só para satisfazer o marido, com certeza vai pensar que está sendo usada pelo marido, e terá consigo a sensação de que é uma puta sem o menor valor para o marido que a impeliu a transar com outro cara, apenas para realizar um desejo exclusivo do marido que não reconhece e tão pouco respeita a sua esposa.
Assim como bem sabemos, ela também pode pensar que o marido tá armando uma situação para se separar, alegando que ela tem comportamento promíscuo ou que tal proposta esconde o desejo oculto de ter abertura de transar com outra mulher.




Por outro lado, se ela se sentir à vontade para ter a relação com o

 alfa, se for da sua própria iniciativa, ela provavelmente se sentirá

 muito bem e aproveitará ao máximo a experiência que
 
ela deseja

 tanto quanto o marido que deseja ser um corno manso.

Num estágio mais avançado, quando ela já é acostumada com o

 relacionamento aberto, a auto estima vai às alturas. Ela se sente

 uma fêmea poderosa que atrai, encanta e domina o macho alfa que

 apresenta-se de pau duro para ela e por ela.

Enfim, são muitas possibilidades pois muitos são os contextos.

 Há algum risco para o relacionamento do casal? 



Para responder esta pergunta, sugiro a leitura do post #140 do nosso Blog Meus Chifres, no qual conversamos sobre as chances da esposa se apaixonar pelo macho alfa, possibilidade que jamais deve ser afastada pelo corno atento e vigilante que não pretende ficar a ver navios.

Pelo que percebo ao longo da minha experiência pessoal e das experiências dos amigos cornos do nosso grupo do whatsapp todas as possibilidades de risco ao relacionamento de um casal cuckold e hotwife, passam pela postura descuidada e relapsa do marido que acumula a função de irresponsável com a de corno.



Todo homem que desperta para a experiência de vida cuckold tem que ter em mente que lhe pesará sobre os ombros, o eterno dever de vigiar e alimentar os laços de fidelidade do casal.  O fato de se identificar e assumir como um loser, um corno que perde o posto de macho alfa para o comedor que o substituirá na função de oferecer o prazer prioritário à sua amada esposa, não é uma imposição da postura desleixada, relaxada e inconsequente com o relacionamento que ele mantém com a sua esposa.



Neste sentido, cabe ao corno que assim deseja se manter na vida, o dever de estar sempre de olhos bem abertos a quaisquer sintomas de interferência no sentimento da sua esposa em relação à sua presença no casal, depois da entrada do macho alfa na vida do casal. Percebendo qualquer sintoma mínimo de interferência do alfa nos sentimentos da sua esposa para si, cabe ao corno, assim como exposto no post #140, agir diligentemente no sentido de preservar a unidade do casal para que, uma vez estabilizados, possam abrir-se para o terceiro, conforme visto no texto do post #189, onde aprendemos que o casal só deve abrir a relação quando e se estiver devidamente organizado nas suas questões internas, íntimas e financeiras. 


Existe a possibilidade da esposa se apaixonar pelo outro homem? 

Conforme exposto na resposta anterior, sim, sim e sim. E todos os devidos cuidados, da mesma maneira foram apresentados e estão referenciados nos posts
 #140 e #189 do nosso Blog Meus Chifres.
Primeiro porque neste mundo, ninguém é de ninguém. Nenhum casal está a salvo de um dia um dos membro se sentir interessado por um terceiro e resolver sair fora da relação para viver com aquele novo affair. Cabe a nós cornos, mantermo-nos no cenário agindo com extrema inteligência e precisão no sentido de nos fazermos sempre o número 1 entre as opções dela.


Abrir a relação não significa abrir mão da relação.  Ter um terceiro na cama, não quer dizer que o corno esteja abrindo mão do seu papel no relacionamento com a esposa. Levar chifres é um fetiche, ser o marido é outra coisa que vai muito mais além. Ser marido nos dá algumas outras funções além da cama como a da parceria, cumplicidade, a do carinho a do cuidado, coisas que não cabem ao amante cumprir.
E ai está um ponto crucial para o corno que convive numa relação na qual há um amante fixo. Observe se as conversas entre eles são diárias e em caso positivo, verifique se o nível de envolvimento deles ultrapassa o carnal e passa para a seara da proteção afetiva, material etc., pois ai sim reside o perigo.


Como fica o relacionamento do casal após o ménage





Assim como na resposta da primeira pergunta, milhares são as
possibilidades pois milhares são os contextos que envolve a
situação do casal que pratica o ménage.
Uma coisa é certa: se o casal estiver unido, seguro e pronto
para essa experiência, sem dúvida alguma, de tal experiência
resultará um casal mais cumplice, forte, unido e excitado do
que antes, mesmo que a experiência com o amantes nem tenha
sido a melhor de todas as experiências das suas vidas.
A cumplicidade e a coragem de dar a ela total liberdade para
ampliar as suas experiências sexuais, acompanhada e protegida
por aquele homem que ela ama e escolheu para viver ao seu
lado, sempre serão fatores de aproximação e fortalecimento
dos laços de cumplicidade que são o componente fundamental
da constituição de um casal firme, forte e imbatível.

Sugiro que leia o post #94  que fala justamente sobre essa
questão do melhor momento para ter uma terceira pessoa na
relação e estejam prontos para determinar qual o melhor
momento para abrir as portas (e pernas) para um terceiro na
relação. Estando prontos, não subsistirá qualquer risco à
estrutura do casal após cada encontro com os amantes que
levarão sua


Será que ela a esposa vai querer mais depois da primeira vez?

 


Já começo respondendo com um tomara! Mas, na verdade, isso
ai vai depender mais do comedor do que de
vocês. Infelizmente, eles (os comedores) tem esse poder nas
mãos. Tudo vai depender do que fazem e como fazem na
primeira vez delas chifrando os maridos mansos.
Neste sentido, reitero a dica de procurar um cara que vá muito
mais além de ser bonito e sarado. Acredite, nos nossos 15 anos
de práticas e experiências, chegamos à conclusão irrefutável
que quanto mais bonitão e sarado, pior é o cara. Confie mais
naquele safado que tem uma barriguinha de chopp do que
naquele galã de novela do abdômen de tanquinho. Homens
com traços de personalidade narcisistas, tendem a olhar mais
para o espelho que para a mulher que tem em seus braços na
cama, e sinceramente, né? O que estamos procurando é um
belo orgasmo que faça nascer os maiores chifres na testa do
corno e não um gato para tirar fotos com as nossas esposas e
postar em redes sociais. Procurem aqueles que tenham a
pegada de macho alfa e saibam como cuidar de uma mulher
casada, putinha e liberada pelo marido corno manso. 



Esses caras mais experientes, tendem a fazer das nossas
esposas putas vorazes pois, sabendo conduzi-las na cama, as
deixam totalmente à vontade para repetir a experiência.  
Agora, por outro lado, os manés são aqueles que fazem tudo 
ser tão traumático que em menos de meia hora conseguem
fazer as nossas esposas não só desistirem de abrir a perna para
eles, bem como para todos os demais possíveis comedores,
desfazendo tudo o o que demoramos meses, anos para 
convencê-las a ir para cama com outros diante dos nossos 
olhos mansos e humilhados. Esses são o vírus que destroem o
nosso meio-ambiente de chifres, colocando as nossas esposas
numa eterna chifropausa. 
Não gosto nem de lembrar dos mais de dois anos que me vi na
punheta depois de ter sido corno pela primeira vez. Tivemos
uma primeira experiência razoável, mas encontramos dois
filhos da puta que desgraçaram tudo nas duas experiências
seguintes, fazendo com que minha esposa ficasse mais de dois
anos sem querer nada com ninguém além de mim.  Foi um
castigo que tomei merecidamente por não ter sido diligente na
minha missão de corno que deve encontrar um verdadeiro
macho alfa para fuder a sua esposa como ela realmente
merece. 
Foi uma experiência horrível e traumática. Não desejo esse
mal para ninguém nessa vida e tão pouco permiti que isso
voltasse a acontecer quando consegui convencê-la a voltar a
me chifrar novamente.  

 

Matéria retirada do blog 

https://meuschifres.blogspot.com/




Nenhum comentário:

Postar um comentário